Blog Conexos
CFOP Importação

CFOP Importação: o que é e qual usar?

Entenda sobre CFOP Importação: como usar, o que é despacho aduaneiro de importação e qual a relação entre CFOP e importação.

NF-e de Importação

O Código Fiscal de Operações e Prestações (CFOP) tem grande importância para os colaboradores do Comércio Exterior que emitem Nota Fiscal das entradas e saídas de mercadorias, uma vez que estão intrinsecamente presentes nos processos dos mercados internos e externos.

O CFOP Importação é um código de formato numérico que serve para as movimentações intermunicipais assim como interestaduais, cujo objetivo seja a identificação da natureza dos produtos e serviços transportados.

CFOP Importação
FREEPIK

É de grande importância informar e compreender os códigos corretamente, pois eles definem se a operação terá recolhimento de impostos fiscais.

Dessa maneira, a presença do código é obrigatória para as movimentações em geral e ainda ajuda na transparência das operações de importação e de exportação para a Receita Federal.

O que é Despacho Aduaneiro de importação?

O desenvolvimento econômico dos países passa pelo Comércio Exterior, pela liberação das mercadorias importadas ou exportadas, por meio de operações de elevada importância.

É dessa forma que o Brasil vai se tornando uma potência internacional de mercadorias e de serviços.

Diante disso, o despacho aduaneiro é o instrumento pelo qual a autoridade fiscal efetua o lançamento tributário da mercadoria, verificando assim a ocorrência do fato gerador.

Isto é, verifica-se o dia do registro da Declaração de Importação (DI) para saber qual é a lei aplicável, qual é o sujeito passivo (importador), qual é a alíquota e a base de cálculo.

Nesse procedimento também são observadas e registradas eventuais discrepâncias e inconsistências que geram, portanto, a aplicação de multas cabíveis: é o procedimento pelo qual o fiscal lançador verifica se a mercadoria descrita é a mesma examinada e se está discriminada com a tributação correta.

CFOP Importação
FREEPIK

O despacho aduaneiro é formado por um conjunto de documentos que instruem a importação, dentre os quais alguns deles são:

  • Declaração de Importação;
  • Conhecimento de Carga;
  • Fatura;
  • Licença de Importação (LI);
  • Certificado de Origem.

Toda mercadoria deve ser submetida ao Despacho Aduaneiro, nos termos do Art. 543 do Regulamento Aduaneiro (Decreto n. 6.759/09):

Art. 543 – Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto de importação, deverá ser submetida a despacho de importação, que será realizado com base em declaração, apresentada à unidade aduaneira sob cujo controle estiver a mercadoria (Decreto-Lei nº 37, de 1966, art. 44, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 2.472, de 1988, art. 2º).

Qual a relação entre CFOP e importação?

O CFOP Importação é formado por quatro dígitos, sendo que o primeiro dígito indica se a operação designada é de entrada ou de saída da mercadoria ou do serviço prestado.

Além disso, informa, ainda, se está sendo negociado com a mesma Unidade Federativa do emissor, outra Unidade Federativa ou outro país.

CFOP Importação
FREEPIK

Para que você saiba qual é o código correto a ser usado nas movimentações, são necessárias algumas regras para a sua formação, conforme a lista a seguir:

CFOP Entrada:

  • 1.XXX: Entrada ou aquisição de serviço do estado;
  • 2.XXX: Entrada ou aquisição de serviço de outro estado;
  • 3.XXX: Entrada ou aquisição de serviço do exterior.

CFOP Saída:

  • 5.XXX: Saídas ou prestação de serviço para o estado;
  • 6.XXX: Saídas ou prestação de serviço para outro estado;
  • 7.XXX: Saídas ou prestação de serviço para o exterior.

Qual CFOP usar na importação?

Já sabemos que para a realização de importações para o Brasil a nota fiscal é um dos documentos mais importantes. Ela serve para que a movimentação da mercadoria seja validada e o bem importado possa ser retirado no Recinto Aduaneiro Alfandegado.

A fim de que a emissão da nota fiscal seja feita de forma correta, o CFOP Importação utilizado deve ser o adequado para cada tipo de operação e de entrada.

CFOP 3.XXX: Entradas ou Aquisições de Serviços do Exterior

Abaixo serão listados os CFOP Importação utilizados em cada caso para que você importador, já com certa experiência, possa compreender o passo a passo, vamos lá?

  • 3.100: caracterizam a compra de mercadorias para a industrialização, comercialização ou prestação de serviços;
  • 3.200: representam devoluções de vendas de produção própria, de terceiros ou anulações de valores;
  • 3.500: caracterizam as entradas de mercadorias que tem fim específico de exportação ou caracterizam eventuais devoluções;
  • 3.550: caracterizam a compra de bens para o ativo imobilizado e materiais, para uso e consumo;
  • 3.900: caracterizam outras entradas de mercadorias ou aquisições não citadas anteriormente.

CFOP Importação: códigos mais utilizados

Dentre os principais agrupamentos de CFOP Importação para o Brasil já citados, são destacados os mais utilizados em cada caso, a saber:

  • 3.101: Compra para industrialização ou produto rural;
  • 3.102: Compra para comercialização;
  • 3.126: Compra para utilização na prestação de serviço;
  • 3.127: Compra para industrialização sob o regime de drawback;
  • 3.201: Devolução de venda de produção do estabelecimento;
  • 3.202: Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros;
  • 3.211: Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de drawback;
  • 3.503: Devolução de mercadoria exportada recebida com fim de exportação;
  • 3.551: Compra de bem para o ativo imobilizado;
  • 3.553: Devolução de venda de bem para o ativo imobilizado;
  • 3.556: Compra de material para uso ou consumo;
  • 3.930: Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária;
  • 3.949: Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificado.

Conclusão

Em suma, o CFOP conta com mais de quinhentos códigos diferentes e encontra-se na tabela específica de movimentações para o Comércio Exterior, representado por uma combinação numérica de quatro dígitos. Ele permite identificar a natureza da circulação da mercadoria, além disso indica se ocorrerá o recolhimento ou não de impostos.

A emissão da nota fiscal de importação é a tarefa que aumenta de complexidade assim como também aumenta o esforço à medida que aumenta o número de itens dentro da Declaração de Importação. 

É importante levar sempre em consideração que a informação do CFOP Importação é dada de acordo com cada item da nota fiscal. Ou seja, deve-se informar todos os códigos corretos para não gerar problemas futuros.

Confira os processos e serviços oferecidos pelo Conexos Cloud e baixe agora o e-book de Notas Fiscais de Importação & Exportação para auxiliar sua emissão de nota fiscal eletrônica para o Comércio Exterior!

Notas Fiscais de Importação e Exportação

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário