Blog Conexos

Como Internacionalizar um produto?

Voiced by Amazon Polly

Estamos passando por um momento muito complicado, onde o Dólar está nas alturas e economia brasileira bastante instável. Estes são bons motivos para se pensar em levar o seu empreendimento para além das fronteiras. Mas, no entanto, é preciso cuidado, porque internacionalizar uma produto é um processo delicado e a iniciativa pode não ser um bom negócio para todo mundo.

Quero internacionalizar o meu produto, e agora?

Internacionalizar um produto não significa somente exportar, mas é uma oportunidade para consolidar e desenvolver produtos e serviços. Atuar no mercado global é importante para também se manter competitivo no mercado interno. Para isso, é preciso ter tecnologia, informações atualizadas e um modelo de negócio adequado.

Antes de iniciar um processo de internacionalização, deve se certificar se a empresa tem o que precisa. Fazer uma autoanálise, verificar a capacidade de adaptação para inserir-se no mercado estrangeiro. É também importante, além disso analisar a concorrência, construir redes de contato e garantir que a equipe de gestão tem as competências necessárias perante a expansão.

Trata-se, no entanto, de um processo complexo, que requer muito planejamento e análises sob vários aspectos. Por isso, listamos neste post algumas dicas que são essenciais para iniciar as atividades de exportação. Continue com a leitura e saiba quais são elas!

As vantagens são inúmeras para internacionalização:

Mercado 

  • Presença internacional no mercado;
  • Produtos com capacidade de atender diferentes públicos;
  • Identificação de nichos de consumidores; 
  • Ampliação da margem de lucro; 
  • Gerir riscos para projetar mercados; 
  • Valorização dos consumidores.

Inovação 

  • Transferência de conhecimento e tecnologia; 
  • Alta produtividade e bom custo/benefício; 
  • Novos padrões de competitividade; 
  • Economia de escala para produzir e vender mais.

Finanças 

  • Retorno positivo sobre investimentos; 
  • Bom cenário para captação de recursos e incentivos fiscais; 
  • Aprimoramento da gestão com foco na economia global; 
  • Tecnologia para sincronizar a gestão financeira.

Capital Humano 

  • Desenvolvimento de lideranças com foco em mercados globais; 
  • Intercâmbio entre profissionais de diferentes setores; 
  • Novas experiências para o crescimento intelectual;
  • Internacionalização de carreiras; 
  • Tecnologia social aplicada à dinâmica de trabalho.

Conhecendo o mercado internacional

Pesquise os requisitos legais (Documentações comercial, aduaneira e de transporte) e as Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (MAPA, ANVISA, entre outras). 

Conheça as Barreiras e Acordos Comerciais, bem como as Preferências Tarifárias entre os países. NCM significa “Nomenclatura Comum do Mercosul”. É um código numérico utilizado para classificar mercadorias importadas ou compradas no Brasil, sendo obrigatória sua inclusão nos documentos fiscais. A NCM é baseada no Sistema Harmonizado – SH (também conhecido por HS CODE), que é um sistema internacional de classificação de mercadorias, contendo informações referentes à origem do produto, materiais e aplicação. 

Em relação à compra e venda de mercadorias, o que deve ser observado, tanto pelo exportador quanto pelo importador, são as condições que norteiam a venda das mercadorias. As regras utilizadas para esse fim estão definidas nos International Commercial Terms (Incoterms), editados pela Câmara de Comércio Internacional (CCI). A utilização dos Incoterms é um procedimento a ser seguido e deverá estar pactuado entre as partes no contrato internacional de compra e venda de mercadorias.

Conheça quais países têm acordo de comércio internacional com o Brasil

Antes de iniciar suas atividades de comércio exterior, é fundamental conhecer os países que mantêm acordos de relação comercial com Brasil, pois isso é vantajoso tanto para quem pretender exportar quanto para quem pretende importar.

Tais acordos proporcionam isenção ou redução de impostos para quem importa, a ampliação do acesso ao mercado externo, para quem exporta, e, consequentemente, melhora as vendas para o exterior. Até agora, nosso país tem 19 acordos de livre comércio com outros países.

Fique de olho nos resultados

Acompanhe de perto os resultados da sua empresa no exterior. Faça ajustes no seu planejamento sempre que precisar, mas se as coisas não evoluírem como o planejado, não pense duas vezes em dar um passo atrás e encerrar o negócio por lá.

Então, se você está pensando em internacionalizar uma produto, faça a coisa certa para comemorar o sucesso da sua empreitada.

 Qual o papel de um ERP nesta internacionalização?

Você deve estar se perguntando, e agora o que fazer?

Após toda análise de um potencial mercado a se expandir, chega aquele momento de gerir essas mudanças, é nesta hora que um ERP para gestão empresarial faz toda a diferença!

Pensando nisso o Conexo Cloud, nosso ERP completo em nuvem surge como uma excelente forma de incrementar e manter um relacionamento sadio com seus clientes. O nosso sistema oferece uma solução simples e potente, que vai manter todos os interessados no processo informados sobre todo o andamento das fases.

Utilize a tecnologia a seu favor

O futuro está chegando cada vez mais rápido e a tecnologia na nuvem é uma das tendências mais em evidência atualmente no setor de ERP. Os sistemas em nuvem oferecem um serviço sob demanda, que pode ser adquirido de acordo com o que a empresa necessita e isso diminui drasticamente os custos o tornando mais acessíveis. É importante ressaltar também que os sistemas ERP locais estão migrando sua tecnologia para a nuvem, o que por si só já mostra qual o movimento do mercado em direção a essa tecnologia. 

Se você gostou desse artigo, compartilhe com seus amigos. Se quer conhecer mais sobre o que um sistema ERP na nuvem pode fazer por você, agende uma demonstração e fale com um de nossos consultores.

César Schroeder

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário