Descubra como realizar um bom controle financeiro no comércio exterior

Tempo de leitura: 3 minutos

Toda empresa que pretende crescer e se desenvolver necessita de um eficiente controle financeiro, um setor vital em qualquer negócio. E, na área de comércio exterior, o cuidado deve ser ainda maior, uma vez que envolve transações avaliadas em moedas estrangeiras.

Acompanhe o presente artigo e fique mais bem informado sobre o tema. Serão tratados assuntos como a importância de controlar as finanças, a forma mais adequada de fazê-lo e os recursos tecnológicos disponíveis para tanto. Siga em frente e confira!

A importância do controle financeiro

Uma empresa organizada conta com informações em tempo real sobre sua situação financeira, tais como:

  • disponibilidades (dinheiro em caixa e em bancos);

  • capital de giro (recursos para manter suas operações rotineiras no curto prazo);

  • liquidez (capacidade de honrar suas dívidas);

  • possibilidade de contrair empréstimos sem comprometer o bom andamento das atividades;

  • potencial para ampliar sua estrutura operacional — aquisição de máquinas, equipamentos, veículos, imóveis etc.

Isso possibilita um gerenciamento adequado e promissor. Além disso, dispor de informações precisas e oportunas faz toda a diferença no momento de negociar melhores condições (prazos, taxas de juros etc.) junto a fornecedores, clientes ou instituições bancárias.

Como implantar um controle eficiente

A entidade precisa estabelecer procedimentos que garantam a documentação e o registro de diversas ocorrências, como entradas e saídas diárias de caixa, vendas e compras a prazo, receita e despesas realizadas, contas a receber e a pagar, custos orçados e ingressos monetários previstos.

Nas importações e exportações, é necessário ainda um controle dos valores a pagar e a receber em moeda estrangeira e outro em moeda nacional, atualizando este último conforme a flutuação da taxa de câmbio aplicável.

Porém, efetuar essas tarefas de forma manual ou mesmo utilizando programas isolados não é uma medida adequada. Por um lado, devido à dinâmica das operações, de outro, em razão dos próprios recursos tecnológicos à disposição.

Sistemas de softwares

Os sistemas integrados de softwares realizam o controle financeiro e gerencial de operações de vários setores simultaneamente, como vendas, compras, estoque, finanças e produção, o que possibilita coordenar suas ações por meio de registros únicos e relatórios centralizados e disponíveis no momento oportuno.

Assim, o administrador pode se valer de ferramentas como Enterprise Resource Planning (em português: Sistema de Gestão Empresarial), principalmente em sua versão mais moderna: o i-ERP, cujo diferencial é a incorporação da inteligência artificial em seu funcionamento.

Lembre-se, ainda, que há soluções informatizadas para diversas necessidades, tanto em relação ao número de dados e transações a serem processadas quanto no que diz respeito aos preços. Portanto, registros em papel ou em planilhas eletrônicas e outros softwares não dedicados exclusivamente a isso já se tornou obsoleto.

Acreditamos que você tenha percebido a necessidade de contar com um bom controle financeiro para o sucesso de seu empreendimento. É algo que realmente não se pode menosprezar, sobretudo quando se negocia com organizações estrangeiras.

Por isso, entre em contato conosco e venha conhecer as soluções que oferecemos na área de gestão. Certamente, podemos ajudá-lo na melhoria da administração de sua empresa. Estamos à sua disposição!