Tome estes 3 cuidados ao escolher um software ERP para sua empresa

Tempo de leitura: 3 minutos

Tecnologia e gestão se tornaram coisas indissociáveis. Até mesmo em momentos de crise, as organizações não deixam de investir nos softwares e sistemas disponíveis no mercado. Prova disso é uma pesquisa recente da FGV (Fundação Getúlio Vargas), que mostra que entre 2015 e 2016 não houve nenhuma mudança nos investimentos realizados pelas empresas no período.

Claro que, embora seja fundamental contar com esse tipo de solução, também devemos tomar alguns cuidados na hora de escolher o sistema que integrará a nossa organização. Afinal de contas, ele deve vir para agregar, facilitar processos e garantir melhores resultados, não o contrário.

É justamente por isso que resolvemos fazer o post de hoje. A seguir, você confere os principais cuidados na hora de escolher um software ERP (Enterprise Resource Planning) na sua empresa. Confira!

1. Verifique se o software atende as suas necessidades

Em primeiro lugar, é muito importante verificar se o software escolhido realmente atende as suas necessidades. Existem muitas empresas que oferecem “milagres” mas, no final, estão apenas repaginando sistemas já ultrapassados, por exemplo. É interessante fazer um planejamento para avaliar o ambiente interno e externo do negócio. Assim, teremos as informações necessárias para tomar a melhor decisão.

Procure definir o que pretende melhorar e os problemas que quer evitar. Esse já é um bom começo para decidir, com mais certeza, qual sistema será adotado em seu negócio. Além disso, descubra se o sistema que você pretende colocar na sua empresa tem opções de customização para que fique exatamente do jeito que você espera.

2. Descubra se o ERP facilita a integração de dados

Na hora de escolher um software ERP, é muito importante verificar se ele facilita a integração de dados. Isso significa que informações de diferentes departamentos precisam ser reunidas no sistema escolhido pelo gestor e, principalmente, devem ser facilmente atualizadas. Dessa forma, é possível garantir a agilidade não só na transmissão de dados, mas também na comunicação.

Além disso, outro ponto que deve ser observado é a integração do software com outros sistemas, como o CRM (Customer Relationship Management). Afinal, é muito importante criar uma sinergia na organização, ou seja, os processos precisam funcionar com coesão.

É dessa forma que o gestor consegue tomar decisões mais rapidamente e, assim, tornar o negócio mais competitivo no mercado.

3. Avalie o suporte oferecido pelo fornecedor

Outro ponto indispensável para verificar no momento de escolher um software ERP é descobrir se o fornecedor oferece um bom suporte para a empresa.

Além de facilitar a transição entre o modelo antigo e o novo — isto é, treinar gestores e colaboradores para o uso das novas ferramentas — é importante que o fornecedor também tenha um suporte técnico caso qualquer tipo de problema seja apresentado.

É dessa forma que o gestor garante a manutenção do serviço e, é claro, a produtividade do seu negócio no longo prazo.

Gostou do nosso post sobre como escolher um software ERP para o seu negócio? Se ainda ficou com alguma dúvida sobre o que você deve procurar neste tipo de sistema, deixe um comentário aqui no post ou mande uma sugestão para nós!

Deixe uma resposta