Blog Conexos
Confira como o Módulo Exportação do CONEXOS-ERP pode te ajudar.

Exportação Direta: o que é e como funciona?

Não existe apenas um canal de distribuição para Exportação, temos a opção de seguir dois caminhos: a exportação direta e a exportação indireta.

Na Exportação Indireta, o fabricante disponibiliza o produto em seu próprio território nacional e uma outra empresa, intermediária, fica responsável pelo envio ao exterior e/ou venda.  

Quando a empresa fabricante não usa nenhum intermediário para cuidar do processo de Exportação, ou seja, vende, produz, coordena a logística, embarca e exporta, ela está fazendo a Exportação Direta. Esta modalidade é mais complexa e exige maior conhecimento e responsabilidade por parte do exportador. 

exportação direta

O que é Exportação Direta? 

Exportação Direta nada mais é do que efetuar uma venda direta a um comprador estrangeiro, se responsabilizar por executar toda logística e resolver as questões aduaneiras, cambiais e burocráticas envolvidas na transação internacional sem nenhum intermediário (como Tradings Companies, Consórcios ou Comerciais Exportadoras). 

Como funciona a Exportação Direta? 

A Exportação Direta terá sucesso apenas se a empresa tiver algum tipo de estrutura, ainda que não tenha um departamento inteiro, mas pelo menos uma pessoa especializada na área, para que tudo seja feito da melhor maneira possível com o menor tempo e o menor custo, capaz de evitar infrações e penalidades que poderiam passar desapercebidas por olhos menos atentos ou menos treinados, afinal, sabemos que todo erro no Comércio Exterior é sinônimo de custo

Quando falamos na forma de se operacionalizar essa modalidade, a empresa terá responsabilidades não somente com relação à venda ou para encontrar clientes e mercados no exterior, mas também sobre toda etapa logística até o local combinado (a depender do INCOTERM utilizado, seja este local aqui no Brasil ou no exterior – porto, aeroporto, armazém do cliente, etc.), a contratação de frete internacional, a estufagem de contêineres ou estudo para unitização em Breakbulks, carretas e no modal aéreo (se for o caso).  

Também terá responsabilidades e operacionalizará toda questão aduaneira e tributária, cabendo a si o registro efetivo da DU-E, mesmo sendo o despachante aduaneiro quem na prática o faça. 

Pois o fabricante será o responsável em enviar as informações que tratam, por exemplo, de:   

  • Venda comum; 
  • Revenda; 
  • Operação com Drawback; 
  • Exportação Temporária; 
  • Devolução de Admissão Temporária; ou 
  • Remessa para Teste.  

E atuará também na questão cambial, uma vez que o valor da venda entrará em moeda estrangeira, como dólar ou euro, e ele deverá efetuar os devidos trâmites perante o banco para a conversão da moeda para reais. 

Quais cuidados e conhecimentos necessários antes de realizar uma Exportação Direta? 

Ter uma equipe ou uma pessoa especializada, como já dissemos, é de suma importância, pois é uma necessidade para evitar processos com erros ou problemas que podem se tornar onerosos ou colocar em risco a conformidade aduaneira e tributária da operação. 

Mas não para por aí… outros cuidados a serem observados ao optar pela Exportação Direta são com relação a/ao: 

Exportação direta: Monitoramento do RADAR

Este registro da Receita Federal é o que permite estar apto para exportar e importar e não é possível realizar nenhuma operação assim sem ele!  

A saúde fiscal e financeira de sua empresa afetam na manutenção de seu RADAR, portanto, confira-o regularmente.  

Venda com foco na Exportação

É importante que se tenha experiência no mercado internacional, que conheçam, além do produto, os países com os quais o está negociando em diversos aspectos: políticos, econômicos, idioma e acordos comerciais, entre outros. 

Uma análise SWOT [acrônimo em inglês para Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats)] já permite que a empresa se conheça e analise o mercado através das oportunidades e ameaças. Dependendo do segmento de atuação, como commodities que são negociadas na bolsa de valores (a exemplo de commodities minerais, ambientais e agrícolas), requer um aprofundamento maior e de preferência apoio de empresas/consultorias especializadas. 

exportação direta

Exportação direta: Conhecer e aplicar Regimes Aduaneiros Especiais

Ter conhecimento sobre os Regimes Especiais também é de suma importância, pois a aplicação destes poderá tornar a empresa mais competitiva no mercado internacional, aplicando Drawback, por exemplo. 

Ou permitindo que um produto seja enviado temporariamente ao exterior e, ao retornar, que não haja a incidência de tributos (Exportação Temporária).  

Ter controle da operação logística

Trabalhar com operadores logísticos, transportadoras, agentes de carga, armazéns, armadores e companhias aéreas confiáveis em relação não somente à segurança física da carga, mas também no que diz respeito à conformidade aduaneira.  

Pois são terceiros que atuam em nome do exportador e problemas nesta etapa podem desencadear multas e dificuldades que vão afetar diretamente seu cliente. 

Conclusão 

A Exportação Direta permite ter acesso ao mercado internacional e com isso ser conhecido no exterior, melhorando sua imagem e atuação, além de possibilitar o ganho de experiência de mercado – o que contribuirá para o amadurecimento da empresa.  

Também permite que a empresa esteja próxima de seus clientes e as negociações possam ser conduzidas à sua maneira, de acordo com seus princípios e procedimentos.  

Ao eliminar um intermediário o preço do produto se torna mais competitivo e a conquista de um mercado poderá significar a conquista de outros mercados. Uma vez que a empresa já detenha a experiência e segurança exportando diretamente, seu crescimento e expansão internacional dependerá apenas da constância em melhoria contínua, aprendendo com os erros e buscando mais e novas alternativas. 

E você? Qual sua experiência na Exportação Direta? Precisa de ajuda para automatizar seus procedimentos e emissão de documentos? Venha saber como a Conexos pode te ajudar!

exportação

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário