Blog Conexos
exportações para China

Exportações para China: importância no mercado mundial

Certamente você já ouviu que a China é um grande parceiro comercial do Brasil e que as exportações para China crescem a cada ano, não é mesmo?

Isso porque qualquer pessoa que entenda minimamente sobre o mercado mundial sabe que a China se encontra nas primeiras posições entre os países que mais importam e exportam mundialmente. E em sua relação direta com o Brasil não é diferente.

A China está entre os mais importantes parceiros comerciais do nosso país em diversos produtos, sendo o líder em muitos deles.

Por isso, que tal conhecermos um pouco mais sobre o papel da China no mercado mundial e sobre as exportações para China de produtos brasileiros?

exportações para China

Dados econômicos no mercado mundial

Fato é que a China, desde muito, se tornou um país de destaque no mercado mundial.

Atualmente com um Produto Interno Bruto (PIB) de U$14.7 trilhões (2020), ou seja, ela já é a segunda maior economia do mundo, atrás somente dos Estados Unidos, que ostenta U$20.9 trilhões (Statista).

Mas o ano de 2020, apesar de ter se encerrado no azul do outro lado do mundo, com um aumento de 2,3% no PIB em comparação a 2019, começou preocupante.

Em janeiro do ano passado a inflação chinesa chegou a 5,42%, algo inédito nos últimos 8 anos.

Além disso, segundo matéria da Época, no primeiro trimestre de 2020 o Produto Interno Bruto caiu 6,8% na base anual, o pior resultado desde 1992 e o único valor negativo registrado no período.

Contudo, com a retomada econômica no país o cenário começou a se alterar.

Nos últimos meses de 2020 o crescimento econômico voltou a dar as caras e no início de 2021 o país bateu um recorde de crescimento.

Já no primeiro semestre deste ano houve uma alta de 18,3% no PIB em comparação com o mesmo período do ano passado.

China: maior economia do mundo?

exportações para China

Essa pergunta feita dia sim outro também por pessoas dos mais diversos segmentos não é de difícil resposta.

Isso porque o crescimento e as expectativas estão cada vez maiores para o país asiático.

De acordo com uma reportagem da CNN Brasil, segundo o banco americano J.P. Morgan, o PIB da China deve dobrar ao longo desta década.

A previsão é que o PIB chinês dobre nos próximos anos, partindo de quase U$15 trilhões em 2020 para atingir o valor de U$35 trilhões em 2028.

Enquanto isso, estima-se que os Estados Unidos cheguem a um Produto Interno Bruto de U$30 trilhões em 2028, valor que o coloca como segundo lugar no ranking das maiores economias.

O que a China mais exporta?

Segundo o Statista, em 2020 a China foi o maior exportador do mundo, com U$2.5 trilhões em produtos exportados.

No ano anterior, em 2019, os valores foram semelhantes, cerca de U$2.49 trilhões em exportações globais, segundo o Banco Mundial.

Deste montante exportado, cerca de U$1.13 trilhão foi na forma de bens de capital. Que envolvem produtos a serem utilizados para produzir outros bens, tais como motores, caminhões, ferramentas e geradores.

Além disso, U$1.08 trilhão saiu do país em forma de máquinas e eletrônicos, seguido de U$902 bilhões em bens de consumo e U$406 bilhões em bens intermediários.

Quanto à classificação, os bens de consumo envolvem aqueles que podem ser utilizados, tais como automóveis, calçados e roupas.

Enquanto os bens intermediários são manufaturados ou matéria-prima processada, que serão utilizados para a produção de outros bens. Aqui se encaixam insumos farmacêuticos, plástico e peças eletrônicas, por exemplo.

Além disso, também temos parcelas consideráveis de produtos têxteis (U$260 bilhões), metais (U$183 bilhões) e materiais químicos (U$130 bilhões).

exportações para China

Para onde a China mais exporta?

No que diz respeito aos principais destinos das exportações chinesas, temos presença relevante dos Estados Unidos e de alguns vizinhos asiáticos.

O país norte-americano se encontra na primeira posição, responsável por 16.75% das exportações, um total de U$418 bilhões.

Logo após vem Hong Kong, com U$279 bilhões, que corresponde a 11.19%, e Japão, com U$143 bilhões, equivalente a 5.73%.

Diferente do que tange as importações chinesas, conforme veremos logo abaixo, o Brasil não está entre os principais parceiros da China em suas exportações, sendo responsável por apenas 1.42% destas, um total de U$35 bilhões.

Brasil: Exportações para China?

A China é, sim, um importante parceiro comercial para o Brasil, mas, mais do que isso, ela é o principal destino dos nossos produtos.

Segundo o Banco Mundial, de todas as exportações para China em 2019, o valor das exportações para China foi de U$63 bilhões, o que representa 28.11% do total de U$225 bilhões exportados.

A título de comparação, de 2019 para 2020 houve um aumento de 7% nas exportações para China do Brasil, chegando a U$67.8 bilhões.

Com isso, o gigante asiático foi responsável por 32.3% das exportações e finalizou o ano com U$209 bilhões exportados.

Ou seja, mesmo durante um período de retração, em que as exportações para China como um todo diminuíram, a participação chinesa nelas aumentou.

exportações para China

Dentre os motivos para esse aumento e, consequentemente, pela quantidade de exportações para China, podemos citar dois.

Primeiro

O primeiro deles foi o aumento da necessidade chinesa de adquirir carne suína de outros países, já que uma doença que atingiu os animais no país diminuiu a oferta interna.

Segundo

E o segundo foi a retomada econômica do país, principalmente no quarto trimestre, que aumentou a demanda por alimentos, e, consequentemente, a demanda pelas commodities brasileiras.

Entretanto, outra questão que também deve ser levada em conta ao analisar a presença chinesa nas exportações brasileiras são as características de cada país.

A China, que passou por um grande processo de industrialização, necessita de matéria-prima para manter suas indústrias funcionando.

Somado a isso, há o fato de o Brasil ser um grande exportador de matéria-prima e commodities (óleos, grãos, ferro e carne, entre outros).

Ou seja, é a união do útil ao agradável: de um lado temos a China, que necessita de matéria-prima para manter sua indústria funcionando e, do outro, temos o Brasil, grande produtor dessa matéria-prima.

Não à toa é comum o Brasil importar – da China ou de outros países – produtos manufaturados. Assim, ele exporta os minerais e o ferro para importar uma máquina ou um eletrônico, por exemplo.

exportações para China

O que o Brasil mais exporta para a China?

Somente entre janeiro e maio de 2021 as exportações para China já somam um montante de U$36.8 bilhões, 36.4% a mais que o registrado no mesmo período em 2020 (Comexvis).

Com esses valores a China mantém sua posição de principal parceiro comercial do Brasil, sendo destino de 33,9% de nossas exportações.

Dos produtos mais exportados para China, a soja foi o maior (39%), seguido de minério de ferro e concentrados (27%), óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos (16%) e carne bovina fresca (4.1%).

Celulose (3%), carne suína fresca (1.6%) e carne de aves (1.3%) também foram itens importados.

E você, amigo(a)?

Sabia como se dava a relação Brasil-China nos aspectos comerciais? Tinha ideia de como ela era tão expressiva e as exportações para China tão significativas?

Espero que você tenha tirado muitos aprendizados do nosso conteúdo. Não hesite em deixar sua pergunta, crítica ou sugestão nos comentários.

Ebook Notas Fiscais de Importação e Exportação

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário