Blog Conexos

Formação de preço na importação: qual é a importância de fazer a precificação correta de seus produtos?

Voiced by Amazon Polly

Uma das etapas mais importantes da comercialização de produtos importados é a formação de preço. Com essa precificação, a empresa consegue projetar os lucros dos investimentos e oferecer aos seus clientes um preço justo.

Por isso, existem alguns passos super relevantes para que seja feita uma correta formação de preço, porém, é necessário também um planejamento mais estratégico nesse momento. Afinal, muitas empresas podem elevar seu nível de competitividade através do preço. 

É muito importante que nesse momento, a equipe que irá determinar o preço dos produtos para as vendas ao cliente final, observe não apenas o lucro, mas também ofereça um preço competitivo no mercado.

A burocracia na importação

O Brasil é um dos países mais burocráticos quando se trata do comércio exterior. Por isso, durante a formação de preços, é necessário considerar todos os impostos e tarifas referentes a um processo de importação. A grande dúvida que surge nesse cenário é: como posso fazer para calcular o custo de uma importação?

Preparamos um passo a passo para uma formação correta de preço de produtos importados, considerando todos os custos mais recorrentes que envolvem uma importação.

Primeiro Passo: determine qual o custo do produto no local de embarque

A primeira coisa que o importador deverá fazer é calcular o VMLE, ou seja, o valor da mercadoria no local de embarque. Essa é uma etapa mais simples, pois depende apenas da negociação do fornecedor com o cliente. Assim que o orçamento é entregue, basta aplicar a taxa de câmbio atual.

Segundo Passo: estabeleça todos os custos de serviços envolvendo a importação

Para trazer o seu produto do exterior será necessário contratar uma série de serviços. Separamos uma lista dos que devem ser considerados. Alguns deles são obrigatórios, outros não, entretanto, extremamente recomendados para você não ter nenhuma surpresa desagradável com sua mercadoria.

Confira a lista abaixo:

Frete Internacional

O primeiro custo que você vai ter para trazer a mercadoria para o Brasil.

Seguro de Transporte Internacional

Muito importante, caso aconteça algum problema com a carga e o navio. É sempre bom ter um seguro para não sair no prejuízo.

Inspeção no Fornecedor

Existem golpistas em todo lugar, então é muito importante inspecionar o seu fornecedor corretamente. Somente assim, você vai ter certeza que esse fornecedor é realmente confiável.

Despesas Bancárias

Para o fechamento de câmbio, é necessária uma dedução dos valores dos impostos dentro de uma conta-corrente CNPJ, por isso, existem algumas despesas bancárias a partir desta conta.

Taxas Portuárias

Quando sua carga chega no porto, existe uma série de taxas que você deve pagar para o manuseio de sua mercadoria. Chamamos essa atividade dentro do âmbito portuário de capatazia.

Taxa de Armazenagem

Antes da sua carga ser liberada, ela ficará algum tempo armazenada. Por isso, existe uma taxa para ser paga e ela pode variar de acordo com o tempo de armazenagem.

Desembaraço Aduaneiro

O despacho aduaneiro é a atividade responsável por intermediar as questões legais, como documentos dos órgãos federais e outros procedimentos, para que as importações transcorram sem dores de cabeça em relação à legislação. Algumas empresas podem decidir fazer essa atividade internamente, mas, existem empresas e profissionais que trabalham apenas exercendo essa atividade.

Frete Interno

Depois de liberada a mercadoria, existe o custo de frete para levar a carga até o estoque da empresa.

ERP

Desde o momento que a mercadoria chega no país, existe uma série de documentos que você precisa emitir, como nota fiscal, DI, LI e alguns outros. Por isso, é muito importante ter um ERP para gerir todos esses documentos e também os seus produtos.

Terceiro Passo: considerar todas as taxas e impostos

Nessa etapa, você terá que acrescentar no preço do seu produto todas as taxas, impostos e tarifas envolvendo a importação do mesmo. Para simplificar, separamos em três categorias de impostos na importação:

  • 1 – Tributos Federais: II, IPI, PIS e COFINS;
  • 2 – Tributo Estadual: ICMS;
  • 3 – Alíquotas (essas variam de produto para produto)

Para definir as alíquotas corretamente, você vai precisar descobrir o NCM das mercadorias que irá importar. As mercadorias comercializadas internacionalmente no Brasil são, obrigatoriamente, classificadas por seu NCM desde 1996. 

Observe abaixo essa tabela para os cálculos corretos de cada imposto:

ImpostoBase de Cálculo
II
VMLD
IPIVMLD + II
PISVMLD
COFINSVMLD
ICMSVMLD + II + IPI + PIS + COFINS + TX SISCOMEX + AFRMM (marinha mercante) + ICMS

Complexo, né? Definir o preço ideal do seu produto pode não ser uma tarefa fácil, existem vários cálculos que devem ser feitos de modo a chegar em uma margem de valor ideal, assim, oferecendo a seus clientes algo justo e que também te traga lucro.

O Conexos Cloud pode te auxiliar da melhor maneira possível. Automaticamente o nosso software consegue calcular, considerando todos os tributos pertinentes, e assim, formular uma sugestão de preço para você. Essa estrutura permite adicionar os parâmetros necessários para a formação de preço de todos os produtos que uma empresa pode distribuir. 

Aliamos os dados das NCM’s (que podem ser atualizadas de forma automática no Conexos) e da chamada pirâmide tributária, que contém as alíquotas para todos os impostos e particularidades fiscais, envolvendo parametrizações para as mais diversas categorias de operações de venda.

Com isso, é possível chegar ao preço final sugerido dos produtos, sendo possível também ter valores diferenciados para todos os Estados brasileiros (de acordo com os parâmetros tributários de cada um deles).

Além disso, também conseguimos agregar a margem desejada ao produto, considerando, inclusive, os custos com comissionamento de vendas.

Essa e outras funcionalidades você vai encontrar no Conexos Cloud, um sistema de comércio exterior completo e que garante o melhor desempenho da sua empresa. Agende agora uma demonstração e não perca mais tempo com cálculos que podem ser feitos de forma automática.

Richard Marques

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário