Blog Conexos
incentivos fiscais

Incentivos fiscais: como reduzir o custo da sua importação

Como já se sabe, o Brasil tem uma carga tributária elevada, que gera impactos consideráveis na produtividade, lucratividade e competitividade das empresas. Com isso, muitos empreendedores buscam opções lícitas, como os incentivos fiscais, que podem ajudar a reduzir essa influência e fortalecer o negócio no mercado.

No artigo de hoje, vamos dar exemplos de 5 estados que implementaram programas para fornecer esses incentivos para ajudar a reduzir os custos da importação. Continue acompanhando a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Alagoas

O estado do Alagoas tem uma legislação específica a respeito da tributação de ICMS para produtos importados. As empresas conseguem a suspensão do pagamento de imposto caso as mercadorias sejam enviadas a outras unidades federativas. Quando isso acontece, o valor referente ao tributo devido pode ser pago por meio de precatórios do Governo.

Incentivos fiscais do Espírito Santo

O Espírito Santo possui dois programas voltados para incentivos fiscais. Conheça-os!

FUNDAP

O Fundo de Desenvolvimento das Atividades Portuárias consiste no apoio às empresas que possuem sede no ES — que pode ser matriz ou filial — e que realizam o comércio internacional de determinadas mercadorias, desde que elas sejam tributadas pelo ICMS. Porém, vale ressaltar que as organizações só podem usufruir desse benefício se a nacionalização dos produtos ocorrer dentro do estado.

INVEST Importação

É o Programa de Incentivo ao Investimento no Estado do Espírito Santo. Nele, as empresas conseguem redução na tributação, desde que atendam a condições como:

  • executar projetos de interesse do estado;
  • investir em aperfeiçoamento tecnológico;
  • gerar empregos diretos;
  • treinar e capacitar pessoal;
  • adquirir bens e serviços das empresas localizadas no estado.

Pernambuco

Também possui 2 programas. Saiba mais sobre eles nos tópicos a seguir.

PEAPE

É o Programa de Estímulo à Atividade Portuária do Estado de Pernambuco e tem com objetivo aumentar o volume de operações de importação nesse estado. Por meio dele são concedidos os benefícios na redução da base de cálculo do ICMS e crédito presumido equivalente ao valor do imposto gerado na operação de saída.

PRODEPE

É o Programa de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco. Ele fornece incentivos fiscais para produtores de matérias-primas ou produtos acabados que são desembaraçados nos portos e aeroportos do estado.

Rondônia

O Regime Especial de Importação do Estado de Rondônia concede benefícios fiscais para empresas que realizam operações de comércio exterior que estejam situadas no estado.

Os principais benefícios oferecidos são o adiamento do prazo de recolhimento de ICMS e a apropriação da substituição de crédito em conta gráfica.​

Santa Catarina

O Tratamento Tributário Diferenciado — código TTD 409 — é o benefício fiscal concedido para empresas que tiveram o pedido de concessão aceito e buscam reduzir o ICMS.

Dessa forma, a alíquota de ICMS pode ser cobrada de forma parcial e o recolhimento passa a ser feito com base em um percentual que varia entre 0,6% e 2,6%, dependendo do tipo de produto que está sendo importado.

Como se vê, é possível realizar as operações de importação com incentivos fiscais, o que reduz a carga tributária dos produtos e, consequentemente, ajuda a reduzir os custos dessa operação. Entretanto, para que isso seja possível, vale lembrar que as empresas precisam atender às exigências de cada estado.

Suas dúvidas sobre o assunto foram esclarecidas? Aproveite os comentários e compartilhe suas questões e opiniões sobre o assunto. Participe!

 

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário