Blog Conexos
4 PL na cadeia de suprimentos

O modelo 4PL na cadeia de suprimentos internacional

Neste texto abordaremos o conceito de 3PL, 4PL e até 5PL. Está curioso? Então não perca o deadline e confira a seguir.

Primeiramente, a cadeia de suprimentos, conhecida como Supply Chain, tem sido reinventada a cada momento em que a sociedade se relaciona. A origem desse conceito como se sabe hoje remonta às primeiras guerras, época em que era vital para o êxito de um país que os suprimentos fossem transportados de maneira segura e rápida para o campo de batalha.

O supply chain foi evoluindo e então nos anos 80 o modelo de gestão do lado de fora foi crescendo. Dando origem à terceirização assim como ao 3PL, que significa Third Part Logistics (logística a terceiros, em tradução livre).

O que é 4PL?

O conhecido PL é sigla para Part Logistics, sendo o 3PL o mais popular, que trata da terceirização da cadeia logística e já é empregado há alguns anos.

O modelo 4PL é o Fourth Part Logistics (em inglês) e trata da quarteirização da cadeia logística. Cujas responsabilidades são repassadas a uma empresa contratada que cuida dos processos desde a coleta na origem, chegada ao destino e, em alguns casos, modificação do produto, como a aplicação de etiquetas, por exemplo.

4 PL

O Brasil possui boas empresas de 3PL nacionais e internacionais, e foi uma tendência, desde a era da terceirização na década de 1980. Entregar a função de gerir o transporte para operadores que possuíam mais capacidade de atuar nesse modal logístico, abrindo espaço para que a companhia focasse no seu negócio principal.

Entretanto, o 4PL, por sua vez, como é de se presumir, foi uma evolução da cadeia de suprimentos que está em constante adaptação. Nesse sentido, já existe a atuação em alguns mercados com o modelo 5PL, em locais como Japão e Europa.

Qual a diferença marcante entre o 3PL e o modelo 4PL?

Os principais diferenciais da logística 3PL para a 4PL é o emprego de alta tecnologia nos processos e a gestão dos fornecedores do contratante, que pode acontecer nas seguintes etapas:

  • colocação do pedido de compra na origem com o exportador;
  • reserva de espaço;
  • gestão de carregamento de contêineres;
  • acompanhamento documental;
  • análise do passo a passo do processo;
  • chegada no Brasil;
  • armazenagem;
  • nacionalização;
  • logística nacional; e
  • qualquer serviço que se possa precisar neste meio termo.

Faz parte da logística do modelo 4PL a visibilidade do contratante por meio de medidores de performance em tempo real, o acompanhamento desses índices e possíveis ações de acordo com estratégias de cada companhia.

O cliente pode tomar qualquer ação a qualquer momento e adaptar novamente a solução ao seu negócio ou às mudanças que ocorrem por razões de força maior.

Quais as vantagens do serviço 4PL?

Quando se trabalha com diversos fornecedores é comum que a dificuldade de comunicação esteja presente. Ao utilizar um operador logístico 4PL, o contratante então consolida as informações em apenas um interlocutor, que será responsável por gerir e transmitir todos os detalhes da operação de forma clara e concisa.

Em alguns casos, estão disponíveis no mercado plataformas únicas que consolidam todas as informações do processo em tempo real, seja um transporte nacional quanto internacional, exibidas por meio de dashboards.

Isso permite que o cliente enxergue quando a carga é entregue no armazém com apenas um clique, graças à utilização de inteligência artificial dos processos logísticos e com tecnologia possibilitando que o computador aprenda de acordo com as respostas do usuário, o que é conhecido como Machine Learning.

Qual é o papel da tecnologia no processo de 4PL?

Primordialmente, a tecnologia tende dominar o mercado dos serviços e deve direcionar o mundo dos negócios, como tem feito com plataformas como Uber e iFood. Para os operadores de 4PL, dados em nuvens e informações em blockchain já são realidade, mas sem nunca renunciar às soluções já conhecidas, como a etiqueta inteligente e os sensores de RFID.

Tecnologia e o mercado 4PL

Estando a Internet das Coisas cada vez mais próxima de ser realidade, as empresas de serviços precisam se transformar constantemente para não serem ultrapassadas pelas novas tecnologias. Em outras palavras, o que antes costumava demorar décadas para surgir, atualmente leva apenas poucos meses.

Por que contratar uma empresa 4PL?

Toda vez que uma empresa despende energia em uma atividade que não é a sua principal, ela sofre distrações que a impedem de crescer, enxergar os concorrentes, olhar como está atuando o restante do mercado, e acaba perdendo o foco de gestão do seu negócio.

Empresas 4PL dedicam todo o seu tempo em deixar com que o contratante atue diretamente em seu core business, trazendo vantagens como:

  • flexibilidade operacional;
  • redução de custos;
  • diferenciais em nível de serviço;
  • redução de lead time.

Dessa forma, o contratante foca apenas naquilo que interessa diretamente, deixando outras preocupações operacionais com a empresa terceira.

Qual perfil de empresa precisa de um operador logístico 4PL?

Quanto mais complexa for a logística do contratante, mais ela vai se encaixar como candidata para um modelo de terceirização 4PL. Alguns exemplos são:

Setores de empresas com muitos produtos únicos. Como as de energia, por exemplo, que possuem processos para importação desde peças pequenas até transformadores que pesam mil toneladas.

Empresas de tecnologia, que possuem alto valor agregado em seus processos e portanto não podem ter problemas corriqueiros, também buscam este tipo de solução.

Setores de varejo, bens de consumo e cuidados com a saúde (healthcare), que possuem necessidades de armazenagem diferenciadas assim como demandam ter a visibilidade da cadeia, também se encaixam bem neste modelo de negócio.

Ainda, esse modelo de negócio pode ser utilizado por empresas estrangeiras que buscam expandir seus negócios para o Brasil. Toda complexidade fiscal, aduaneira e o Risco Brasil podem ser tratados por especialistas, sem que o investidor renuncie à visibilidade operacional.

Conclusão

Além do já conhecido 3PL, que abrange toda estrutura de logística, o 4PL evolui adicionando a contratação, tecnologia e outras gestões. O 5PL da logística contrata, produz, distribui e faz pós-vendas, sem deixar de lado a tecnologia.

Os Part Logistics são responsáveis pela cadeia de suprimento de seus clientes e vimos que quanto maior a integração com eles, maiores serão as responsabilidades dessas empresas PL.

O mercado está em constante movimento e as empresas de serviços têm tido o desafio em inovar dentro daquilo que fazem de melhor.

Quer saber como isso acontece na prática? Assista ao vídeo do webinar que preparamos sobre o tema e deixe sua contribuição nos comentários.

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário