Blog Conexos
retificação de di

O que é a retificação de DI e como realizá-la

O processo de importação de mercadorias é considerado uma atividade de grande complexidade pelos profissionais da área de logística e comércio exterior. Em sua rotina, é preciso lidar com as entidades envolvidas, a participação de órgãos de fiscalização, o pagamento de taxas e impostos, e emissão de documentos, como a retificação de DI.

Além da distância geográfica entre os países de origem e destino, existem diversos trâmites que devem ser cumpridos rigorosamente para garantir a regularização das cargas recebidas.

Esse fator torna o processo de importação mais lento e é preciso garantir a precisão das informações prestadas para evitar penalidades aplicadas pelas autoridades competentes. A declaração de importação é uma dos registros que requer atenção, cujos detalhes serão descritos no decorrer deste artigo. Boa leitura!

Qual é o conceito de DI?

A emissão desse documento compete ao importador, deve conter informações referentes à operação e deve ser formalizada por meio do Siscomex. Os dados registrados podem ser caracterizados em:

  • gerais: aqueles que são correspondentes à operação de importação;
  • específicas: contém dados de natureza comercial, fiscal e cambial sobre as mercadorias transportadas.

Como realizar cada tipo de retificação de DI?

A retificação representa a correção de informações prestadas previamente ou a inclusão de novos dados no Siscomex. Esse processo é permitido, pois durante o trânsito da mercadoria até o destino, as condições do pedido de compra e do frete podem ser alteradas.

Entre os casos mais comuns estão:

  • retificação após o desembaraço;
  • retificação antes do desembaraço
  • alteração do tipo da declaração;
  • alteração de dados cambiais antes do desembaraço;
  • alteração de dados cambiais após o desembaraço.

Após a realização das alterações, cabe à Receita Federal realizar a homologação e recolher a diferença do crédito tributário, se houver.

Antes do desembaraço

Com esse tipo de retificação, é possível alterar informações quanto ao transporte, à carga e aos tributos devidos. Para tanto, deve-se acessar o Siscomex e realizar as modificações necessárias.

Em caso de indeferimento, não será permitido o prosseguimento do desembaraço. O processo permanece pendente até que uma nova solicitação seja criada e deferida.

Para reduzir o risco de inconsistências, é recomendado que o importador realize a impressão do Extrato da Retificação, contendo as alterações, e apresente o documento no momento da fiscalização aduaneira para análise.

Após o desembaraço

Esse procedimento também compreende as alterações realizadas no curso do despacho. A principal diferença é que a retificação e a restituição devida, se houver, serão revisadas e homologadas pela Receita Federal em até cinco anos.

Em uma recente atualização do sistema, os tipos de retificação Complementação de Dados e Tributos Adicionais não estão mais disponíveis para acesso.

Portanto, quando necessário, o processo dessas categorias deve ser conduzido por intermédio do campo chamado de Retificação Após Desembaraço.

Retificação em lote

Esse é o tipo de trâmite realizado quando há mais de uma declaração que requer alteração. Cabe ao importador consolidar os documentos em uma estrutura própria chamada XML que é compatível com o sistema.

Esse tipo de requerimento deve listar todas as declarações em ordem cronológica, bem como constar o preenchimento correto dos campos exigidos.

Caso haja necessidade de realizar o recolhimento complementar de tributos, o pagamento deve ser efetuado antes da protocolização do pedido em lote.

O pagamento de tarifas tributárias excedentes, incidência de multas e juros, além da interrupção do processo de desembaraço são algumas das repercussões as quais o importador está sujeito em caso de problemas com a documentação.

Para simplificar essa tarefa, muitas empresas optam por utilizar sistemas de i-ERP vinculados ao Siscomex para o registro de suas operações de importação. Tanto para o preenchimento como a retificação de DI, é recomendado muito cuidado, pois os erros podem causar prejuízos.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais para que mais pessoas fiquem por dentro do assunto!

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário