É possível otimizar o acompanhamento dos processos de importação?

Tempo de leitura: 3 minutos

Otimizar processos de importação é o primeiro passo para conseguir resultados mais satisfatórios e permitir que ações rápidas (e mais eficazes) sejam tomadas caso haja algum entrave.

No artigo de hoje vamos tratar sobre esse fluxo, a documentação, como ele pode ser acompanhado e o que pode ser feito para aprimorá-lo. Continue acompanhando a leitura!

Como funcionam os processos de importação?

De maneira bem resumida, o processo de importação se inicia com a verificação sobre o Tratamento Administrativo no SISCOMEX e segue outras etapas, como:

  • embarque da mercadoria no exterior;
  • transporte da mercadoria até seu respectivo recinto alfandegado;
  • envio da carga para o recinto alfandegário ou realização do desembaraço no próprio porto – desembaraço na zona primária;
  • solicitação (do importador) para a fiscalização da mercadoria – esse ponto não tem de ser feito necessariamente em todos os casos; 
  • registro da Declaração de Importação e recolhimento de impostos;
  • ainda dentro do desembaraço há o registro da Declaração de Importação e recolhimento de impostos, além do desembaraço aduaneiro e liberação da mercadoria. 

Documentos que podem ser emitidos

  • Licenciamento de Importação e por consequência o Extrato da Licença de Importação;
  • Licenciamento Simplificado de Importação (LSI);
  • Declaração de Importação (DI) e por consequência o Extrato da Declaração de Importação;
  • Declaração Simplificada de Importação (DSI);
  • Comprovante de Importação (CI) – esse documento não é obtido sem a DI.

Como eles podem ser acompanhados?

Os processos de importação e o status das mercadorias podem ser acompanhados pelo SISCOMEX — o Sistema Integrado de Comércio Exterior. Ele torna possível o processamento de operações relacionadas à Importação e Exportação de forma integrada e mais simples.

O principal objetivo deste sistema é garantir a transparência dos processos de comércio exterior, aumentando a eficiência das operações. O registro é obrigatório e nenhum produto entra ou sai do país (legalmente) sem passar por essa burocracia. Existem apenas alguns casos pontuais, como nos casos de DSI e LSI, que não requerem o uso do SISCOMEX e acontecem via formulário impresso, podendo ou não ter o registro eletrônico.

Para isso, as empresas interessadas devem fazer o cadastro na Receita Federal e apresentar os documentos solicitados.

Afinal, é possível otimizar processos de importação e seu acompanhamento?

Apesar de o SISCOMEX ser uma das partes mais importantes no acompanhamento dos processos — e no registro e outros trâmites burocráticos relacionados à atividade de importação —, é possível otimizar esse monitoramento.

Para isso, vale a pena investir em um software integrado (ERP), alinhado com o SISCOMEX, o que possibilita o recebimento de informações referentes à atividade, incluindo atualizações e documentações necessárias.

Com essa automação e integração, torna-se possível controlar desde as questões mais operacionais até as mais estratégicas, permitindo que o gestor tome decisões mais ágeis, precisas e inteligentes. Entre os principais benefícios do investimento nessa tecnologia, podemos citar:

  • maior controle sobre as operações logísticas — principalmente de recebimento e armazenagem dos produtos, melhorando a gestão de estoque;
  • melhoria no acompanhamento dos processos de importação: automatizando a emissão de documentação e cálculo dos valores dos impostos devidos, por exemplo;
  • permite a geração de relatórios, que ajudam a mensurar o desempenho e fornecem uma visão geral dos resultados para o gestor — que pode optar por novas estratégias, implementar melhorias e solucionar falhas.

Como podemos ver, é possível otimizar processos de importação e aumentar o controle sobre as atividades, o que é fundamental para facilitar a tomada de decisão para o gestor e possibilitar a melhoria dos resultados empresariais.

O que achou do post de hoje? Quer aproveitar para saber como um software ERP ajuda nas operações de exportação? Então leia o nosso artigo sobre o assunto!

Não gostamos de lotar sua caixa de entrada.

 

Deixe uma resposta