Por que importar matéria-prima? Há muitas vantagens e a gente explica!

Tempo de leitura: 4 minutos

O Brasil tem passado por um momento econômico em que a competitividade do mercado nacional está bastante acirrada, o que tem levado empresários a buscarem por inovação e preços atrativos em seus produtos e serviços. Sendo assim, importar matéria-prima é um processo que tem se mostrado cada vez mais importante.

Afinal, para garantir sua sobrevivência em um panorama como o atual, os empreendimentos precisam encontrar alternativas para aumentar a lucratividade, sem comprometer os preços repassados ao consumidor.

Por isso, neste conteúdo mostraremos os principais motivos para trabalhar com a importação de matéria-prima. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura do artigo de hoje!

Possibilidade de preços mais baixos

Ainda que os materiais importados possam sofrer uma grande incidência de impostos, descartar a importação de matéria-prima no exterior não é uma atitude prudente, já que na maioria dos casos essa alternativa é significativamente mais viável em relação ao custo final de aquisição.

É importante que os gestores façam uma análise e levantem todos os valores pertinentes à compra. Decidir importar matéria-prima pode ser um fator crucial para aumentar a lucratividade do negócio.

Além de reduzir os custos ao adquirir materiais com preços mais baixos e, por consequência, aumentar os lucros, é possível vender um produto com qualidade superior ao da concorrência. Falaremos mais sobre isso nos próximos tópicos.

Diferencial competitivo

Em geral, indústrias que lidam com manufatura precisam comprar itens necessários para produzir e distribuir em território nacional, correto?

Sendo assim, por mais que as organizações invistam em inovação, é muito provável que seus produtos tenham qualidade semelhante aos de seus concorrentes, pois foram confeccionados com os mesmos materiais.

Já no caso de uma empresa que opta por importar matéria-prima, as chances de trabalhar com um diferencial competitivo são muito maiores, já que ela poderá oferecer itens totalmente diferentes ao mercado brasileiro.

O que queremos dizer é que a importação possibilita que mercadorias novas e até mesmo nunca antes vistas podem ser criadas, garantindo que os concorrentes não conseguirão produzir algo semelhante. Dessa forma, o empreendimento pode se destacar e conquistar os consumidores.

 

Aumento da qualidade dos produtos ao importar matéria-prima

Ao tomar a decisão de importar matéria-prima do exterior, a empresa inicia um processo de levantamentos, pesquisas e análises em busca de países que tenham credibilidade e destaque mundial no que se diz respeito à produção de determinados insumos.

Assim, é possível negociar com nações que desenvolvam materiais de altíssima qualidade, que dificilmente podem ser encontrados em território nacional. Fatores como solo, umidade, temperatura, sazonalidade, fauna, entre outros, influenciam diretamente a produção de materiais, impactando na qualidade final do produto.

Ou seja, ao encontrar um país que tenha as condições ideais para produção dos insumos, e os comercialize a preços atrativos, é possível desenvolver produtos com qualidade superior a do mercado brasileiro, sem que seja necessário repassar os custos ao cliente final.

Como você pôde conferir neste artigo, importar matéria-prima é uma estratégia que tem sido aderida por empresas com perspectiva de futuro e que visam crescer no mercado. Portanto, adotar essa prática pode ser o melhor caminho para aumentar a competitividade do negócio.

Você ainda não tem certeza se vale ou não a pena importar matéria-prima? Quer entender melhor como podemos ajudar? Então, entre em contato com a gente para saber mais!