Por que mudar para um sistema i-ERP?

Tempo de leitura: 7 minutos

Os atuais e antiquados sistemas ERP (softwares de gestão empresarial) são a espinha dorsal em termos de tecnologia e controles da maioria dos negócios hoje.  Enquanto as antiguidades, como joias, móveis e cerâmica, podem aumentar de valor ao longo do tempo, esses sistemas atingiram sua queda porque seu design e valor não correspondem mais às necessidades digitais dos negócios atualmente. E é ai que entra o novo sistema i-ERP.

As empresas mais competitivas e digitalmente modernas adotaram novos modelos de negócios.  Elas estão inovando e desbloqueando os patamares e limites de valores até então conhecidos. Estes novos sistemas i-ERP são inteligentes, especialmente por utilizar as informações em camadas e com recursos de inteligência autônoma e preditiva.

Se você já entende o que é um sistema i-ERP, e ainda não está convencido (a) de qual são suas vantagens, é hora de descobrir o que muda com ele. Confira!

Você já entende as facilidades que o sistema i-ERP traz?

A transformação nesse segmento de fato está ocorrendo rapidamente em todo o espectro de aplicativos de software principais, incluindo automação, serviço e suporte de marketing e vendas.  E esse ritmo é ainda mais agressivo no pacote de aplicativos ERP.

Diversas instituições, dentre elas a renomada IDC, chamam o produto que causou esta disruptura e gerou o novo portfólio ERP, agora mais aprimorado, de “ERP inteligente” ou “i-ERP”, e ele irá executar os negócios de amanhã em um mundo cada vez mais digital.

Sistemas inteligentes ou i-ERP serão distinguidos por inovações em vários níveis, desde a experiência do usuário, passando por processos de negócios até dados organizados de forma como nunca visto antes.  Algumas características mais palpáveis da inteligência de um i-ERP que irão te ajudar são:

– Uso de aprendizado de máquinas (ML) em conjuntos de dados maciços para permitir produtos e serviços inovadores e maior produtividade dos funcionários, de modo a maximizar o retorno sobre os ativos de informações.

– A forte implantação da nuvem devido aos exigentes requisitos de infraestrutura para gerenciar conjuntos de dados massivos e heterogêneos acessíveis a tempo para suportar janelas de decisão apertadas.

– Melhorar o processo de negócios através da aprendizagem por máquinas e análises preditivas. Eles são capazes de aprender com exceções e adaptar regras de negócios, permitindo aos usuários descobrir informações, prever e planejar resultados, recomendar as próximas etapas e automatizar processos.

– Diferencial com base na experiência do usuário. Os usuários verão a diferença nessa nova geração de aplicativos à medida que a experiência do usuário (UX) começa a incorporar estilos de conversação assistidos e colaborativos (com um primeiro design móvel), impulsionados por avanços no processamento de linguagem natural (PNL) e aprendizado de máquina.

Aplicabilidade: ERP vs i-ERP

A adoção bem-sucedida deste novo estilo de aplicativos dependerá se a tecnologia ajudará a avançar os objetivos comerciais.  Simplificando, o objetivo comercial das aplicações ERP é triplo:

– Gerenciar a redução de custos e aumentar a eficiência dos processos em toda a organização (por exemplo, cortando níveis de inventário de custo por transação).

– Ganho de agilidade organizacional (por exemplo, permitindo que a organização se ajuste, expandindo, reduzindo ou até mesmo fechando unidades e processos com maior agilidade e menor custo).

– Identificar novas formas de receita e ajudar a organização a minar rapidamente esses fluxos.

Mas o que diferencia o novo i-ERP da geração anterior de ERP pode ser resumido da seguinte forma:

– Os aplicativos ERP são os sistemas projetados para automatizar e otimizar processos de negócios, coletando dados sobre os vários aspectos do negócio, incluindo detalhes administrativos, transações e operações. Esses processos gerenciam recursos tais como: pessoas, finanças, capital, materiais, fornecedores, processos de fabricação, cadeias de suprimentos, clientes, produtos, projetos, contratos, pedidos e instalações. O software pode ser específico para uma determinada indústria ou projetado para ser mais amplamente aplicado a um grupo de indústrias.

– Um pacote ERP ou um conjunto de aplicativos ERP podem ser implantados para gerenciar até toda a empresa ao atender a objetivos comerciais ou organizacionais, integrados através de uma interface de usuário comum (UI) acessando um conjunto de dados comum (lógico ou físico) com definições comuns para coordenar processos de ponta a ponta.

– Os aplicativos do i-ERP são aplicativos ou conjuntos de ERP que usam aprendizado de máquina e análises avançadas construídas em um grande conjunto de dados para prever, rastrear, aprender, rotear, analisar, prever, relatar e gerenciar esses recursos e processos de negócios. Eles apresentam uma experiência de usuário assistida e conversacional, automatizando um conjunto de tarefas repetitivas de alto volume e aumentando (através da interação homem-máquina) o desempenho de tarefas menos frequentes e mais novas. Eles são capazes de processar, analisar e atuar em grandes volumes de dados em tempo real, usando tecnologias de computação em memória (IMC). Como um sistema que aprende, um aplicativo i-ERP deve permitir uma reconfiguração contínua para permitir aprimoramentos de processo e adaptação de experiência do usuário.

As empresas estão fazendo suas escolhas de i-ERP com base na qualidade de sua experiência porque uma experiência de usuário assistida é fundamental para permitir que os profissionais do conhecimento de hoje se tornem trabalhadores do conhecimento digital. E, embora as melhores decisões de negócios sejam feitas com dados, a qualidade dos dados ou a capacidade dos sistemas e aplicativos i-ERP para fornecer informações com base em conjuntos de dados que está rapidamente se tornando o alicerce da alta demanda.

Novas respostas e certezas

Os sistemas e aplicações i-ERP são a ponta da lança do evento disruptivo no histórico dos ERP.  Novos fornecedores irão definitivamente surgir. Os fornecedores estabelecidos continuarão a evoluir com a inovação ou correrão o risco de se tornarem irrelevantes e substituídos por alternativas mais inovadoras fornecidas por novos operadores ou fornecedores de aplicativos empresariais existentes que se movem mais rapidamente.

É claro que os sistemas e aplicativos do i-ERP introduzem novos níveis de incerteza, forçando as empresas a fazer importantes escolhas de soluções com base em informações incertas sobre o futuro de seus fornecedores e as ofertas de seus fornecedores.

A descrição do i-ERP e o surgimento do sistema inteligente ultrapassaram a consciência e o uso, porque o futuro está aqui. A transformação digital está sobre nós.

Novos modelos de negócios inteligentes digitalmente baseados estão permitindo experiências e inovações aprimoradas. As empresas de melhor desempenho estão à frente de seus pares em sua jornada de transformação digital. Eles estão abraçando novas estratégias porque essas empresas entendem que muito em breve a concorrência será baseada em inovações digitais. Os líderes já utilizam os sistemas i-ERP e as aplicações empresariais associadas para transformar a força de trabalho atual para assumir funções redefinidas e centradas na informação.

Minha pergunta para você é: você vai abraçar a mudança ou esconder sua cabeça na areia e esperar que ela vá embora? Se cuide, pois o i-ERP não está indo embora. Ignorá-lo fará com que seu negócio seja menos competitivo no mercado e custe ainda mais dinheiro. Enfim, a certeza que podemos ter é que não tem como não abraçar esta mudança.

E então? Esclareceu porque é tão importante investir nessa nova tecnologia? É isso que fazemos no Blog da Conexos: oferecer informações reais para gestores que querem sair na frente e aplicar essa tecnologia dentro do comércio internacional.

Se inscreva na nossa jornada de artigos sobre o tema:

Deixe uma resposta