Reduzir as falhas humanas em seu negócio é essencial: entenda por quê

Tempo de leitura: 3 minutos

Muitos gestores encontram, dentro de suas empresas, uma resistência grande à inovação em processos e adoção de novas tecnologias. Esse receio está ligado, principalmente, à pouca confiança em sistemas automatizados e o medo de que se perca a qualidade de processos feitos manualmente.

Se este é o seu caso, você veio ao lugar certo! Vamos conversar sobre como essa é uma concepção errada e explicar como reduzir falhas humanas por meio da inovação. Assim, você poderá passar o conhecimento a diante!

A automatização minimiza falhas humanas

Um grande erro de empresas com operações mais complexas, muitos processos e logística robusta é imaginar a tecnologia apenas como uma substituta do trabalho de pessoas.

O primeiro passo para mudar essa ideia e abraçar novas técnicas é entendê-la como uma aliada para estender a capacidade humana. Principalmente em tarefas repetitivas e manuais, onde fica fácil perder a concentração, é muito grande o número de falhas que resultam em desperdício de tempo e dinheiro.

Sistemas tecnológicos, por sua vez, podem ser usados para minimizar essas falhas, principalmente por meio de coleta de dados, análise, checagem e redundância. E ter uma operação enxuta e confiável é a plataforma ideal para o crescimento e para conquistar novos clientes — entregando preços e prazos mais atrativos.

A capacitação profissional aumenta a produtividade

A redução de falhas humanas também é um processo importante para o crescimento estratégico de seus profissionais. O trabalhador continua sendo peça integrante do processo, e quanto mais capacitado ele for, maior o ganho em produtividade e economia.

Assim, adotar novas tecnologias é um incentivo à capacitação e um investimento. A empresa aumenta o valor da sua equipe e consegue entregar um serviço melhor com um gasto muito pequeno.

O monitoramento é uma chave estratégica

Sistemas automatizados reduzem as falhas humanas principalmente por meio de monitoramento e, como consequência, otimizam toda a operação da empresa.

Contudo, para reduzir, não basta apenas educar. É preciso identificar e analisar os erros e entender por que eles estão acontecendo, principalmente em operações de alto risco. Existem tecnologias no mercado feitas para esse tipo de controle, que melhoram em muito a qualidade do serviço prestado por funcionários e colaboradores.

O ser humano gerencia a tecnologia

Profissionais capacitados, ambientados com novas tecnologias e com uma visão geral do seu próprio desempenho: esse é o caminho para não apenas reduzir as falhas, mas também aumentar a produtividade, evitar desperdícios e crescer sem grandes investimentos.

As inovações tecnológicas não vão trocar pessoas confiáveis por sistemas complexos, mas sim vão tirar do funcionário o medo de errar e dar a ele mais ferramentas para desempenhar bem o seu trabalho.

Portanto, na hora de planejar ou vender a ideia de novos processos para a diretoria, tenha essas ideias em mente. Saber como reduzir falhas humanas não é o suficiente, é apenas o primeiro passo para ter uma empresa mais produtiva, sem desperdícios e eficiente em toda sua operação.

E se você gostou do artigo, que tal continuar essa conversa com colegas? Compartilhe o post em suas redes sociais!

Quer saber mais sobre gestão e comex sem ter nenhum trabalho?

Inscreva-se e receba nossos artigos direto no seu e-mail! Muito mais prático, não é?

Deixe uma resposta