Blog Conexos

Responsabilidade do exportador: confira 3 dicas para cumprir com a sua

O processo de exportação envolve um ponto crítico que é a responsabilidade do exportador. Conhecer as responsabilidades ajuda a ter melhor previsibilidade de despesas com o transporte das mercadorias e, consequentemente, os custos da operação.

Para determinar de quem são as principais responsabilidades de cada parte envolvida, existem termos internacionais que todo empresário que pretende se enveredar pelo mercado de exportações deve conhecer.

Neste post, vamos explicar melhor sobre esses termos e sobre as responsabilidades que ele determina para exportador e importador.

O que são os Incoterms

Os Termos Internacionais de Comércio ou International Commercial Terms — Incoterms —  são normas que regulamentam tópicos e detalhes do comércio internacional de produtos.

Esses termos são indispensáveis para quem comercializa produtos no exterior, visto que são eles que definem questões como quem será o responsável pelo frete e pelo seguro, onde será o ponto de entrega da mercadoria, entre outras.

É importante salientar que os intermediários e agentes paralelos de uma negociação internacional não são contemplados nos Incoterms.

O principal fator que torna os Incoterms tão importantes é que eles determinam com precisão e clareza o momento em que as responsabilidades sobre as mercadorias passam do exportador para o comprador. Por isso, é essencial que a modalidade de Incoterms seja bem definida.

Modalidades Incoterms

As Incoterms são agrupadas em 4 categorias. São elas:

  • Grupo “E” – termos relacionados ao local de partida;
  • Grupo “F” – termos relacionados ao transporte principal não pago;
  • Grupo “C” – termos relacionados ao transporte principal pago;
  • Grupo “D” – termos relacionados ao local de chegada.

Responsabilidade do exportador e do importador

Em uma negociação internacional existem responsabilidades desde o país de origem até o país de destino da mercadoria. De forma geral, as principais atribuições são:

  • formalidades alfandegárias do país de origem;
  • seguro internacional;
  • embarque;
  • transporte internacional;
  • desembarque;
  • formalidades alfandegárias do país destino.

De acordo com a modalidade de Incoterms acordada, cada parte fica responsável por uma ou mais atribuições. Do lado do importador, deve existir muita atenção para o cumprimento das leis referentes a cada atribuição que lhe couber. É importante que esteja ciente de todos os detalhes para que tudo corra bem e a transação seja satisfatória.

Do lado do exportador, além das obrigações determinadas pelos Incoterms, deve haver um cuidado especial com a qualidade do processo de exportação de seus produtos, garantindo, assim, que os seus clientes tenham a melhor experiência possível.

A seguir vamos listar 3 atitudes que ajudam o exportador a cumprir com as suas responsabilidades:

Ter um checklist de qualidade

O checklist é uma ferramenta poderosa que impede que os detalhes sejam deixados de lado. A exportação de produtos envolve diversas etapas que podem requerer documentações específicas, além de exigências legais quanto aos produtos em si, seu armazenamento, orientações do transporte, exigências sanitárias, entre outras.

E não basta relacionar todos esses itens sem que seja feita a conferência minuciosa de cada um deles. Com um checklist completo e adequado é possível garantir que tudo seja enviado conforme acordado, evitando contratempos e prejuízos.

Ter um bom serviço de entrega

O mercado está repleto de empresas que prestam o serviço de entrega. É necessário ser criterioso e buscar um serviço de entrega eficiente que não trará problemas futuros ou, até mesmo, passar uma má impressão para o cliente.

Pesquise bastante antes de fechar o negócio. Investigue sobre a reputação da empresa, converse com outras organizações que fazem negócio com essa transportadora e também com os seus clientes. Busque saber como é a relação entre eles para tomar a melhor decisão sobre a contratação.

Escolha bem os seus fornecedores

A escolha de toda a cadeia de fornecedores influencia diretamente na qualidade da entrega do produto ao cliente. Fornecedores de qualidade garantem serviços e produtos de qualidade.

A mesma pesquisa mencionada sobre a empresa que prestará o serviço de entrega vale para todos os fornecedores. Lembrando que esse cuidado deve ser tomado em todo o processo, desde a fabricação do produto até onde for sua responsabilidade de acordo com a modalidade de Incoterms definida.

Agora que você já aprendeu sobre a responsabilidade do exportador, leia o nosso post sobre as regras de exportação e veja como enquadrar a sua empresa. Boa leitura!

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário