Riscos nas importações: é preciso conhecê-los de trás para frente

Tempo de leitura: 3 minutos

Sabemos que a importação é uma inteligente solução para aumentar a produtividade/lucratividade da sua empresa, certo? Mas ela deve ser realizada com segurança e por profissionais preparados que sejam capazes de evitar os riscos nas importações presentes no processo de nacionalização de uma mercadoria.

Caso você não lide com cautela com os parâmetros exigidos para esta operação podem ser gerados riscos que causam atrasos, prejuízos e até mesmo perdas de mercadoria. São sobre estes riscos que conversaremos um pouco mais nesse artigo.

Acompanhe!

Etapa documental: fique bem atento (a) a ela!

Os riscos vão desde a análise e classificação do produto com a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) até a etapa documental e transporte da mercadoria, passando ainda pelos riscos financeiros, sejam por conta da carga tributária ou cambial.

Contudo, os riscos nas importações mais evidentes são a etapa documental.

Sabemos o quanto ela é complexa e burocrática, graças à legislação brasileira. Uma classificação indevida ou uma documentação mal elaborada podem gerar vários prejuízos alfandegários, multas, atrasos e até apreensão da carga. Portanto, é de fundamental necessidade que o responsável pela classificação da mercadoria e registro da importação esteja 100% atentos a suas tarefas.

Por meio da NCM, você deve analisar se o produto que será importado precisa da Licença de Importação (L.I). Existem casos que se fazem necessária uma licença pré-embarque e pós-embarque, é o caso de alguns alimentos, brinquedos, medicamentos e outros.

Influência do processo logístico sobre os riscos nas importações

Outro grande fator de riscos nas importações é o processo logístico.

Existem obstáculos na malha de transporte no Brasil em todos os modais: aéreo, marítimo, rodoviário, outros. Esse mau planejamento da logística pode ocasionar dificuldades no armazenamento, transporte e atrasos na entrega da carga, elevando os custos das operações.

O risco financeiro e a nacionalização também podem causar um grande prejuízo à operação. Ainda há o fato das altas taxas de juros e as condições de empréstimos desvantajosas devido à situação econômica do país; impostos altos podem tornar difícil uma boa negociação.

Notamos aqui como é fundamental o conhecimento dos procedimentos necessários para realização do fechamento de qualquer acordo e busca por oportunidades que possam ajudar a reduzir os curtos tributários nas operações.

Bem como saber quais são as exigências administrativas, peso, volume, preço e o valor total do custo da mercadoria, uma vez que você deseja importar para torna seu negócio viável e obter lucro.

Fique atento aos impostos! Alguns possuem alíquotas que variam de acordo com o Estado onde sua empresa está localizada e podem resultar num valor mais alto do que estava esperando.

Variações cambiais e suas mudanças imprevisíveis

Há também, o risco cambial que não deve ser esquecido.

A complexidade da economia mundial faz com que as moedas estrangeiras oscilem, o melhor exemplo disto é a variação do dólar que assistimos com a crise. Dentro desse contexto da atual conjuntura da economia brasileira a situação piora: o financiamento da operação se torna vulnerável a mudanças imprevisíveis, podendo o valor aumentar e causar prejuízos severos para as estratégias.

Como pôde observar, para que possa importar sem riscos nas importações é necessário ter conhecimento do passo a passo e da documentação necessária para fazer este processo. A assessoria de um despachante aduaneiro pode auxiliar em todas as etapas até a liberação e nacionalização da mercadoria facilitando todo o processo.

Então, que tal ler nosso artigo que trata sobre a importância de um despachante aduaneiro para sua estratégia?