Blog Conexos

Transporte aéreo global sofre grande redução segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA)

Voiced by Amazon Polly

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) divulgou informações sobre a performance da carga aérea no mês de março que revelou um déficit considerável em relação a capacidade.

Segundo a IATA, esse levantamento mostra um aumento da capacidade de transporte de carga dos cargueiros puros e dos aviões de passageiros usados como cargueiros. O encolhimento da capacidade dos porões dos aviões de passageiros foi brutalmente maior.

  • 6,5% de aumento na capacidade global de cargueiros, incluindo aeronaves de passageiros ociosas para operações exclusivas de carga
  • A capacidade dos aviões de passageiros para carga aérea internacional diminuiu 43,7% no mês de março em relação ao ano anterior.

O que isso revela sobre o futuro?

Segundo Alexandre de Juniac, diretor-geral e CEO da IATA, “Os volumes de transporte aéreo caíram mais de 15% em março em relação ao ano anterior. Mas a capacidade caiu quase 23%. A lacuna deve ser resolvida rapidamente, porque os suprimentos vitais precisam chegar onde são mais necessários. Por exemplo, há uma duplicação da demanda por remessas de produtos farmacêuticos que são essenciais para esta crise. Com a maior parte da frota de passageiros ociosa, as companhias aéreas estão fazendo o possível para atender à demanda, adicionando serviços de transporte de carga, incluindo a adaptação de aeronaves de passageiros à atividade com toda a carga.”

Em contramão, uma área de demanda está crescendo bastante. As remessas farmacêuticas estão chegando até o dobro do volume do ano passado, o que inclui também equipamentos médicos.

As perspectivas da associação também indicam uma recuperação rápida para o final de 2020.

“A crise de capacidade será, infelizmente, um problema temporário. A recessão provavelmente atingirá a carga aérea pelo menos tão severamente quanto no restante da economia. Para manter a cadeia de suprimentos em movimento para atender à demanda existente, as companhias aéreas devem ser financeiramente viáveis. A necessidade de alívio financeiro para as companhias aéreas, por qualquer meio possível, permanece urgente”, afirmou De Juniac.

Richard Marques

Receba grátis o melhor conteúdo de COMEX!

Uma newsletter intuitiva e completa sobre comércio exterior e logística.

Adicionar Comentário